quinta-feira, 2 de setembro de 2010

1 de Setembro de 2010
A viagem de regresso a Portugal começa.
Fomos de Wroclaw (Polónia) a Estrasburgo (França) e dormimos por lá.


2 de Setembro de 2010
Fomos de Estrasburgo (França) a Touluse (França) . Amanhã em principio já estamos em Portugal .

A Polónia deixou saudades <3
31 de Agosto de 2010

Passamos pela terra do papa e seguimos para Wroclaw, neste dia choveu muito e esteve muito frio (13 graus).
Fomos visitar Wroclaw, visitamos a sua catedral (Catedral de S. João Baptista) de estilo gótico, passamos pela ponte Tumski, pela igreja de S. Elisabete, fomos á praça principal (Rynek) onde estava a câmara municipal, que tem um encanto especial! É a maior câmara municipal gótica da Polónia.









                                                      Catedral




Câmara Municipal



                                                                      Praça Principal


Passamos também pela universidade de Wroclaw e fomos á linda praça do mercado. Uma cidade linda e com uma baixa espetacular. O monumento que mais me fascinou foi a câmara municipal.

Sobre o Rio estão umas pontes lindas!



Esta foi a minha 2ª cidade de eleição na Polónia, a 1ª foi Varsóvia.
Uma das coisas que se pode destacar na Polónia, pelo menos eu achei isso, é que o mais giro das cidades é mesmo a zona da baixa e as partes histórias, porque os arredores não são nada de especial, são edificios escuros e tudo parece cinzento. As estradas tanto nos arredores como nos centros das cidades são uma desgraça, cheias de buracos e com muitas obras. Á noite as cidades têm pouca luz e é tudo muito escuro.

Uma dica, se forem á Polónia, seja verão ou inverno, levem agasalhos e roupa quente!
30 de Agosto de 2010

Fomos a uma mina de sal em Wieliczka, que fica a 17 km de Cracóvia estivemos 100 metros debaixo da terra. Tivemos uma guia que falava espanhol, foi um passeio muito giro. A mina tem várias estátuas, todas feitas de sal, tem um lago e muitas outras coisas, mas a que mais gostei foi a Capela de Sta Kinga, linda!

 
 
 
 
 
De seguida partimos para Auschwitz que fica a 70 km de Cracóvia!


Em Auschwitz está o ex-campo de concentração e de extermínio nazi alemão, onde foram mortas 1,5 milhões de pessoas!


Foi uma visita horrível, o que aconteceu naquele lugar entre 1939-1945 foi deprimente, um horror mesmo! As pessoas iam para ali para morrerem…Ninguém merece o que faziam naquele sítio, naquele e noutros campos de concentração. É desumano!

O campo é enorme e está cheio de casas em tijolo de burro, tipo pavilhões, que funcionam como museus com exposições que demonstram através de fotos e textos o que foi aquilo e como as pessoas viviam durante a 2ª guerra mundial. É também demonstrado o sítio horrível onde as pessoas dormiam e as péssimas instalações sanitárias (que aliás eram quase inexistentes), as torturas que lhes faziam, a maneira como os matavam, as câmaras de gás e o crematório, horrível horrível horrível! Houve muitos dos pavilhões em que me senti mal, é chocante mesmo, as fotos metem dó :S Estar num sitio onde mataram milhões de pessoas inocentes é um experiencia chocante . Os seres humanos eram tratados como nem os bichos devem ser!





Á entrada do campo está escrito “o trabalho liberta”, que ironia!













Que terror tão grande, que injustiça! Como é que é possível ter acontecido uma coisa daquelas á humanidade?

Eu já sabia o que Auschwitz tinha sido e o que lá se tinha passado, mas ir lá e ver com os próprios olhos é incrível e muito pior!

Foi o sítio que mais me chocou até hoje, toda a gente deveria visitar Auschwitz para ver o que o ser humano é capaz de fazer!

Nunca me vou esquecer.

terça-feira, 31 de agosto de 2010

29 de Agosto de 2010





Fomos a Czestochowa visitar o conhecido mosteiro/convento de Jasna Gorá, um dos mais famosos santuários da Europa, este é destino anual de peregrinação de milhões de católicos de todo o mundo! Tinha uma entrada muito gira, com muitas igrejas lá dentro em volta do mosteiro, foi pena estar a chover e estar uma grande parte em obras. Estava cheio de gente, talvez por ser domingo.

Chegamos a Cracóvia! Grandiosa cidade, com uma praça linda, a praça do mercado onde tinha a torre do município. Nesta praça estavam muitas pessoas a venderem flores e barraquinhas de souvenirs.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aqui conheci uma igreja que nem tenho palavras para a descrever, é simplesmente linda! Lá por dentro tem um jogo de cores impressionante, vitrais lindos e brilhantes e um altar magnífico, as suas colunas, paredes e tecto transmitem cor e vitalidade. Talvez das igrejas mais lindas que já vi até hoje!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Na avenida de Grodzka fomos á igreja de S. Pedro e S. Paulo. De seguida fomos á Catedral e ao castelo de Wawel que se situam numa colina em frente ao rio, muito lindo o castelo!
 
Para terminar o dia jantamos num restaurante típico, no centro de Cracóvia, ao lado da praça do mercado. A gastronomia polaca é muito apetitosa, tivemos um jantar muito agradável num restaurante com um ambiente estupendo.









Em quase todas as cidades que temos andado a visitar na Polónia está algo alusivo a Chopin, Copérnico e ao Papa João Paulo II, pois eram polacos.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

28 de Agosto de 2010


Fomos explorar melhor a cidade velha, fomos até á linda praça principal (Rynek), onde está a Syrenka (pequena sereia) e passamos pelas muralhas de defesa de Stare Miasto (Cidade Velha). Na parte da Cidade Nova andamos pela conhecida Rua Freta, onde almoçamos um prato tipico da Polónia, muito bom mesmo. Depois visitamos a igreja dos Paulistas. Fomos visitar o túmulo do soldado desconhecido, os jardins á sua volta, o teatro grande e o monumento de levantamento de Varsóvia.


27 de Agosto de 2010


Choveu a potes, fizemos a viagem de Torún a Varsóvia sempre com chuva torrencial, até metia medo. Aqui, na Polónia demora-se muito tempo a deslocar de uma cidade para a outra porque não há muitas auto-estradas, por exemplo de Torún a Varsóvia tivemos de fazer tudo por estrada nacional e também como chovia muito não ajudava.

Uma coisa que ainda não disse é que a Polónia ainda não adoptou o Euro, a moeda deles é o Zloty .4 zlotys equivalem a 1euro! O preço das coisas é relativamente o mesmo que em Portugal, apenas a comida é mais barata.


A primeira coisa que visitamos em Varsóvia foi o Palac Kultury i Nauki (Palácio da cultura e da ciência), é o edifício mais alto da Polónia, tem um salão de congressos ao lado e está rodeado de grandes edifícios, hotéis, empresas e escritórios… depois seguimos pela estrada real onde fomos a uma casa de cervejas e provamos a cerveja Polonesa!



Passamos pela universidade de Varsóvia, pelo palácio onde reside o presidente da republica, pela estatua do poeta Adam Mickiewicz e pela igreja de Sta Cruz.



Chegamos á Cidade Velha e fiquei apaixonada pela Plac Zamkowy (Praça do Castelo), é lindaa! Aqui está o Castelo Real e a catedral e a coluna do Sigismundo III Vasa .

 

 

sábado, 28 de agosto de 2010

26 de Agosto de 2010


Saímos de Poznan e fomos para Torún, ficamos num hotel á beira do rio Wisla, e fomos logo explorar a cidade, fomos andando pela margem do rio, onde havia esplanadas muito giras.


A cidade é muito gira, a sua construção é quase toda castanha e com aquilo que em Portugal se chama tijolo de burro, alguns dos monumentos já foram reconstruídos e são mais modernos, outros pelo contrário são muito velhos, mas com muita história! A sua catedral é linda, aliás todos os monumentos são. A baixa da cidade é muito acolhedora, com muitas pessoas e tem uma estátua do Copérnico.


Nesta foto reparem no promenor do rapaz a segurar na placa da Telepizza ! xD

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

25 de Agosto de 2010


Chegamos á Polónia! Fomos dormir a Poznan, á primeira vista detestei a cidade, tudo muito cinzento e velho e com aspecto de abandonado, fiquei um pouco decepcionada pois foi a primeira cidade da Polónia que estava a visitar e parecia ter um aspecto horrível.

No dia seguinte fomos visitar o centro histórico da cidade e logo mudei de opinião, não é uma cidade muito grande, mas é bonita…Tem uma biblioteca com uma arquitectura linda e um edifício que é um colégio jesuíta que também é muito giro, mas o que mais gostei foi de uma praça chamada Stary Rynek, que estava cheia de casinhas com cores pegadas á sua volta e tinha muitas esplanadas, e da Katedra, é como eles chamam a Catedral, adorei mesmo, á entrada tinha uma estatua do antigo papa João Paulo II e ficava na margem do rio, por dentro era muito bonita também! Visitamos também a Ratusz, o park citadela e a Anthony’s Church.

Gostei da cidade, é muito agradável e as pessoas são muito simpáticas, só é pena não se perceber nada do que dizem…
Quando estávamos parados no meio da rua com o mapa na mão a tentar descobrir para que lado era a Catedral, um senhor polaco parou, deve ter pensado que estávamos perdidos e começou a falar em polaco connosco, não percebia inglês e nós não o percebíamos a ele, até que ele disse “Katedra!”, pegou-me no braço e indicou-nos o caminho…sempre a falar e nós sem perceber nada, mas o facto é que nos levou mesmo á Katedra! Foi um episódio engraçado, mas só prova que os polacos são muito simpáticos e prestáveis!



quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Berlim

24 de Agosto de 2010

Berlim:

St.Mathaus Kirche


Atravessamos a Avª de Potsdamer, fomos á St.Mathaus Kirche, uma igreja evangelista, de seguida passamos pelo Kulturforum, que é um complexo com museus e salas para concertos. Ao seu lado está situado um dos maiores parques urbanos do mundo, o Tiergarden, este nasceu como quinta de caça que mais tarde foi tranformada neste grande parque. Mais á frente pudemos encontrar o Holocaut Mahnmal, este enorme monumento sugere um cemitério composto por 2711 blocos de betão e é dedicado aos judeus vítimas do holocausto. Mais um pouco á frente fica um dos grandes ícones de Berlim, a Porta de Brandeburgo.
De um dos lados do Tiergarden encontra-se o Reichstag, este é actualmente a sede do parlamento alemão e tem uma cúpula de vidro no cimo de onde se pode observar grande parte da cidade. Após estarmos quase uma hora na fila lá conseguimos subir á cúpula. O tempo que esperamos valeu a pena, sem dúvida, aquilo lá de cima tem uma vista lindíssima, ah e o melhor de tudo… tivemos direito a uns auscultadores com um guia…PORTUGUÊS :) é raro encontramos a nossa língua nalgum país e muito menos num guia, normalmente o máximo que há é guia em brasileiro…mas bem… adorei a vista lá de cima e o monumento em si é fantástico! Quando saímos passamos mais uma vez pela porta de Brandeburgo, pela Parisier Platz e seguimos pela avenida mais famosa de Berlim, a Unter den Linden (Sob as Tílias) onde passamos pelo Museu Madame Tussaud e mais um pouco á frente pela Bebelplatz, aqui está a Humboldt-Universitat, a Saatsoper, a Catedral católica de San Hedwing e a estatua equestre de Frederico, o Grande.Mais á frente está o Kollwitz museum, depois o Rio Spree, o museumsinsel (ilha dos museus) que reúne grandes museus , e tem ao lado a Catedral de Berlim, a Berliner Dom.







Já na Alexanderplatz destaca-se o relógio com as
horas do mundo e a torre da televisão, a Fernsehturm, esta tem uma altura de 368 metros e avista-se de toda a cidade. Continuando caminho, mais á frente encontramos a Rotes Rathaus (câmara velha) e a Marienkirche, a segunda igreja mais antiga da cidade, de estilo gótico e barroco e com uma torre neogótica.

Ao voltarmos para o hotel passamos pela Potsdamer Platz onde observamos alguns vestígios do muro de Berlim.













25 de Agosto de 2010

Pela manhã visitamos a Tipographie des terrors, que é num dos sítios onde a Gestapo estava, está lá uma parte do muro de Berlim, uma exposição de fotografia onde demonstra e explica todo o terror que as pessoas viveram durante o tempo em que o muro separava Berlim ocidental do resto da cidade. Mais á frente, em Friedrichstrasse vimos uma reprodução do Checkpoint Charlie, o principal posto de controlo fronteiriço do muro.

Fomos a uma das avenidas mais conhecidas de Berlim, a Kurfurstendam, conhecida pelo seu comércio, esta avenida é linda, cheia de lojas e de grandes marcas conhecidas. Nesta avenida está também a Kaiser-Wilhelm-Gedachtniskirche ou Igreja Comemorativa Kaiser Guilherme, depois da 2ªguerra mundial só ficaram de pé três das suas cinco torres, junto a esta está também um templo moderno.

Adorei esta cidade, é realmente muito agradável e tem sítios lindos , aconselho todos a visitarem Berlim e eu quero lá voltar um dia !A parte que me emocionou e chocou mais foi a parte da exposição que estava ao pé dos vestígios do muro.